Glossário de Business Intelligence – Conheça o significado dos principais termos em um glossário completo

Tempo de leitura: 27 minutos

Gerir uma empresa sem indicadores de gestão capazes de fornecer um panorama do seu negócio é o mesmo que dirigir um carro sem um painel de instrumentos, você poderá supor que está precisando abastecer por exemplo, mas certeza só terá se puder visualizar o painel e as necessidades do veículo.

O mesmo ocorre com uma empresa, é muito importante ter indicadores que orientem a gestão a tomar as melhores decisões baseadas em informações reais e atualizadas.

Para compreender melhor o seu negócio é preciso utilizar ferramentas adequadas que permitam acompanhar o seu faturamento, as suas despesas e até mesmo a lucratividade dos seus projetos.

Uma estratégia de Business Intelligence bem definida é capaz de fornecer soluções adequadas para realizar análises dos principais indicadores do seu negócio.

Acredite, o bom desempenho da sua empresa está diretamente ligado às tomadas de decisões bem-sucedidas que você faz.

A importância de entender os termos do BI

Fazer negócio tem sido uma evidente realidade na sociedade atual, já que as pessoas estão empreendendo muito mais nos últimos anos. Porém, é muito importante fazer negócio de forma inteligente, tendo condições de enfrentar a concorrência, as constantes mudanças no mercado e também as crises na economia do país.

Conhecer profundamente seu negócio é o princípio para alcançar êxito nesses objetivos. E o Business Intelligence pode ser a melhor opção para que você além de dominar seu negócio, possa tomar as melhores decisões, porque estará se baseando na real situação que sua empresa estiver vivenciando.

Por meio do Business Intelligence é possível criar estratégias e planejar ações que terão muito mais assertividade, pois serão guiadas por fatos com base em dados e não apenas por intuição.

Como acreditamos que o BI é de grande importância para o seu negócio, preparamos um Glossário de Business Intelligencecom os principais termos técnicos e de negócios para aprofundar seu conhecimento. Ele ajudará você a entender melhor os termos que fazem parte do dia a dia de uma empresa e o significado de cada um deles.

Neste Glossário você vai encontrar definições de termos dos mais simples aos mais complexos, como por exemplo: Business Intelligence ou Inteligência de Negócios, Data Warehouse, Tabelas Fato, Dimensão e muito mais.

Boa leitura!

Confira a seguir alguns termos que você encontrará neste Glossário!

Active Directory

É uma implementação de serviço de diretório no protocolo LDAP que armazena informações sobre objetos em rede de computadores e disponibiliza essas informações a usuários e administradores desta rede. É um software da Microsoft utilizado em ambientes Windows, presentes no active directory.

Ad-Hoc Reports           

Ferramenta que permite o desenvolvimento de relatórios, gráficos, indicadores e Dashboards de forma fácil, simples e rápida. Geralmente essa ferramenta é voltada para os usuários de negócio que não possuem conhecimento técnico.

Agile BI

Refere-se ao uso do Desenvolvimento de Software Ágil para projetos de BI e tem como principal objetivo a redução do tempo de implementação de uma solução de BI.

Algoritmo

Conjunto de regras e procedimentos lógicos perfeitamente definidos que levam à solução de um problema em um número finito de etapas.

Análise Preditiva

É o uso de dados, algoritmos estatísticos e técnicas de machine learning para identificar a probabilidade de resultados futuros com base em dados históricos.

API     

API é um conjunto de rotinas e padrões de programação para acesso a um aplicativo de software ou plataforma baseado na Web.

A sigla API refere-se ao termo em inglês “Application Programming Interface” que significa em tradução para o português “Interface de Programação de Aplicativos”.

Árvore de Decisão      

É uma técnica que a partir de uma massa de dados (Data Mart ou Data Warehouse), cria e organiza regras de classificação e decisão em formato de diagrama de árvore, que irão classificar suas observações ou predizer resultados futuros.

Balanced Scorecard    

É uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenvolvida pelos professores da Harvard Business School (HBS) Robert Kaplan e David Norton, em 1992, que tem como principal objetivo medir o desempenho empresarial através de indicadores quantificáveis e verificáveis.

BAM (Monitoramento de atividade de negócio)         

É uma tecnologia que permite realizar o monitoramento em tempo real de indicadores de desempenho da empresa.

Bancos de dados ou bases de dados  

É um conjunto de dados com relacionamentos predefinidos entre si. Os dados contidos em um banco de dados são organizados na forma de tabelas, colunas e linhas. As tabelas armazenam um conjunto de colunas e linhas.

BI Magic Quadrant     

O Quadrante Mágico fornece um posicionamento gráfico de soluções de BI para quatro tipos de provedores (leaders, visionaries, niche e challengers). Através deste relatório é possível identificar as soluções mais adequadas para o seu negócio.

Big Data           

Big Data é o termo que descreve o imenso volume de dados, estruturados e não estruturados, que impactam os negócios no dia a dia. Big Data pode ser utilizado para a análise e obtenção de insights que levam a melhores decisões e direções estratégicas de negócio.

Bill Inmon       

William H. (Bill) Inmon (nascido em 1945) é um americano, cientista da computação, reconhecido por muitos como o pai do Data Warehouse.

BPM (Business Performance Management)   

É um conceito que une gestão de negócios e tecnologia da informação com foco na otimização dos resultados das organizações por meio da melhoria dos processos de negócio.

Bubble Charts ou Gráfico de Bolhas  

Bubble Charts ou Gráfico de Bolhas: Glossário Business Intelligence
Glossário Business Intelligence

Um gráfico de bolhas é uma variação de um gráfico de dispersão no qual os pontos de dados são substituídos com bolhas, e uma dimensão adicional dos dados é representada no tamanho das bolhas.

Como um gráfico de dispersão, um gráfico de bolhas não usa um eixo de categoria — eixos horizontal e vertical são eixos de valor. Além de x valores e valores de y plotados em um gráfico de dispersão, um gráfico de bolhas plota x valores, valores de y e z (tamanho) valores.

Business Analytics ou Análise de Negócios     

É uma abordagem centrada em dados que combina a ciência de análise preditiva, utilizando algoritmos analíticos avançados para processar registros de dados e criar modelos que possam realizar previsões sobre os resultados futuros e agregar valor às empresas.

Business Intelligence ou Inteligência de Negócios      

É um processo e não uma ferramenta. As ferramentas de BI são apenas parte de um processo de coleta, transformação, organização, análise e compartilhamento das informações aos tomadores de decisão. Seu principal objetivo é transformar enormes volumes de dados em informações relevantes para a tomada de decisões.

Charts ou Gráficos

São componentes de visualização que apresentam os dados de forma amigável graficamente. Nenhuma solução de BI está completa sem o uso deste tipo de componente. Dentre os principais tipos de gráficos destacam-se o gráfico de pizza, linha, coluna, barra, área e polar.

Cloud Analytics

É um modelo de serviço no qual os dados analíticos são fornecidos através de uma nuvem pública ou privada. Os aplicativos e serviços analíticos em nuvem são normalmente oferecidos sob um modelo de precificação baseado em assinatura ou de utilização.

Cloud computing

Cloud computing refere-se à utilização da memória e da capacidade de armazenamento e cálculo de computadores e servidores compartilhados e interligados por meio da Internet, seguindo o princípio da computação em grade. Vale para hardware, memória, banco de dados, pastas de armazenamento de arquivos, infraestrutura de rede, etc.

Colunas ou Campos

São as partes das tabelas que armazenam os dados e devem receber um tipo de dados e ter um nome único.

CRM (Customer Relationship Manager)

É uma abordagem que coloca o cliente como principal foco dos processos de negócio, com o intuito de perceber e antecipar suas necessidades, para então atendê-los da melhor forma.

Crosstab ou Pivot Table           

Método de categorização e combinação de dados relacionados. É composto por três partes: linhas, colunas e dados. Usado no cruzamento de informações.

Cube ou Cubo  

Um cubo OLAP, também conhecido como cubo multidimensional ou hipercubo, é uma estrutura de dados criada, usando bancos de dados OLAP, para permitir a análise quase instantânea dos dados.

Dashboard     

Dashboard é a apresentação visual das informações mais importantes e necessárias para alcançar um ou mais objetivos de negócio, consolidadas e ajustadas em uma tela para fácil acompanhamento do seu negócio.

Data Discovery

Capacidade de descobrir insights a partir de informações que ajudam os usuários de negócio a entenderem os dados.

Data Governance        

É um controle que garante um padrão de negócios específicos para a entrada de dados por um usuário de negócios. Ele gerencia uma variedade de coisas, incluindo disponibilidade, usabilidade, precisão, integridade, consistência, integridade e segurança do uso de dados.

Através da governança de dados, as organizações são capazes de exercer controle positivo sobre os processos e métodos para lidar com dados.

Data Integration          

É o processo de combinar dados de diversas fontes permitindo a consolidação e integração dos dados em um ambiente único.

Data Lake

Termo criado pelo CTO (Chief Technical Officer) do Pentaho, James Dixon, para descrever um componente importante no universo da análise de dados. O data lake é um repositório que centraliza e armazena todos os tipos de dados gerados pela e para a empresa. Os dados são depositados ainda em estado bruto, sem o processamento, análise e até mesmo uma governança adequada.

Data Mart       

Repositório de dados e subconjunto de um Data Warehouse, que armazena informações dimensionais de determinada área de assunto ou departamento.

Data Mining ou Mineração de dados

A mineração de dados é o processo de descoberta de informações acionáveis em grandes conjuntos de dados. através de análises matemáticas para derivar padrões e tendências que existem nos dados.

Normalmente, esses padrões não podem ser descobertos com a exploração de dados tradicional pelo fato de as relações serem muito complexas ou por haver muitos dados.

Data Modeling ou Modelagem de Dados        

A modelagem de dados é um conjunto de técnicas para a especificação das regras de negócios e as estruturas de dados de um banco de dados, com o objetivo de construir um modelo de dados consistente, não redundante e perfeitamente aplicável em qualquer SGBD.

Data Scientist ou Cientista de Dados

É aquele que consegue obter nos milhões de dados existentes em uma ou mais fontes de dados e dar-lhes algum sentido, através de técnicas e métodos.

Data Source ou Fonte de Dados           

É a configuração de conexão para um banco de dados de um servidor. O nome é normalmente utilizado quando se cria uma consulta para o banco de dados.

Data Storytelling         

É um método de apresentação visual de dados para torná-lo mais compreensíveis e fáceis de apresentar ao seu público alvo.

Este método é capaz de orientar os usuários em direção a uma conclusão sobre seus dados e capacitá-los a tomar uma decisão com base nessa conclusão.

Data Warehouse ou Armazém de Dados         

É um armazém de dados orientado por assunto, integrado, não volátil, variável com o tempo, para apoiar as decisões gerenciais estratégicas de uma empresa.

DAX   

Coleção de funções, operadores e constantes que podem ser usados em uma fórmula, ou expressão, para calcular e retornar um ou mais valores. Resumindo, o DAX ajuda você a criar novas informações de dados já presentes em seu modelo.

DB2    

O DB2 é um Sistema Gerenciador de Banco de Dados Relacionais (SGDBR) produzido pela IBM. Existem diferentes versões do DB2 que rodam desde um simples PDA. computador de mão, até em potentes mainframes e funcionam em servidores baseados em sistemas Unix, Windows, ou Linux.

Dimensão       

É a tabela que armazena registros descritivos (rótulos, descrições) referentes aos fatos.

DOLAP (Desktop On Line Analytical Processing)          

São ferramentas que disparam uma consulta de uma estação cliente para o servidor, que por sua vez retorna enviando o macro-cubo de volta, para que possa ser analisado pelo usuário.

Drill Down and Drill Through

Processo de detalhar os dados resumidos de uma informação para investigar em detalhe cada uma das informações existentes no resumo.

Drill UP

Processo de reunir os dados detalhados das informações existentes no detalhe.

DSS (Sistemas de Suporte à Decisão)

São soluções que auxiliam o gestor no decorrer do processo de decisão, utilizando modelos para resolver problemas não estruturados.

End User BI ou Usuário final de BI       

Usuário final das soluções de Business Intelligence que é definido como o tomador de decisões.

ERP (Enterprise Resource Planning)   

O ERP é uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa, possibilitando a automação e armazenamento de todas as informações do negócio.

ETL (Extract Transform Load) ou Extração, Transformação e Carga     

São ferramentas de software cuja função é a extração de dados de diversos sistemas, transformação desses dados conforme regras de negócios, carregamento dos dados geralmente para um Data Mart e/ou Data Warehouse, ou para um determinado sistema legado da organização.

Foreign Key ou Chave Estrangeira       

Uma chave estrangeira (FK) é uma coluna ou combinação de colunas que é usada para estabelecer e impor um link entre os dados em duas tabelas. Você pode criar uma chave estrangeira definindo uma restrição FOREIGN KEY ao criar ou modificar uma tabela.

Front-end e Back-end

São termos generalizados que se referem às etapas inicial e final de um processo. O front-end é responsável por coletar a entrada do usuário em várias formas e processá-la para adequá-la a uma especificação em que o back-end possa utilizar.

Front-end é aquilo que você vê e com o que você interage, ou seja, é a interface gráfica.

Back-end é o contrarregra por trás dessa interface, que trabalha do lado do servidor.

Function         

É uma rotina Transact-SQL ou Common Language Runtime (CLR) que aceita parâmetros, executa uma ação, como um cálculo complexo, e retorna o resultado dessa ação como um valor. O valor de retorno pode ser um valor escalar (único) ou uma tabela.

Funnel Charts ou Gráfico de Funil       

Os gráficos de funil mostram os valores em vários estágios de um processo. Por exemplo, você poderia usar um gráfico de funil para mostrar o número de clientes potenciais para vendas em cada estágio em um pipeline de vendas. Normalmente, os valores diminuem gradualmente, permitindo que as barras se pareçam com um funil.

Gartner           

A Gartner desenvolve tecnologias relacionadas a introspecção necessária para seus clientes tomarem suas decisões todos os dias.

A Gartner trabalha com mais de 10.000 (dez mil) empresas, incluindo CIOs e outros executivos da área de TI, nas corporações e órgãos do governo. A companhia consiste em Pesquisa, Execução de Programas, Consultoria e Eventos.

Gauges

Um gráfico de gauge tem como principal característica um arco circular e exibe um único valor que acompanha o progresso em relação a um objetivo/KPI.

A meta, ou o valor de destino, é representada pela linha (agulha). Progresso em relação a esse objetivo é representado pelo sombreamento. E o valor que representa o progresso é mostrado em negrito dentro do arco.

Todos os valores possíveis são distribuídos uniformemente ao longo do arco, do mínimo (valor mais à esquerda) para o máximo (valor mais à direita).

Gestão do Conhecimento       

A Gestão do Conhecimento, do inglês KM – Knowledge Management, é o nome dado ao conjunto de tecnologias e processos cujo objetivo é apoiar a criação, a transferência e a aplicação do conhecimento nas organizações.

Google BigQuery         

É o serviço Data Warehouse em cloud do Google, para análises BigData capaz de representar objetos de dados em tabelas, ou seja, ele abstrai o conceito NoSQL para seu ambiente, facilitando a manipulação dos dados.

Hadoop

É uma plataforma de software em Java de computação distribuída voltada para clusters e processamento de grandes massas de dados. Foi inspirada no MapReduce e no GoogleFS (GFS).

Heat Maps     

É um recurso de visualização que usam o tamanho e a cor das células para exibir informações complexas de forma inteligente.

HOLAP (Hybrid Online Analytical)

Processing é uma combinação de ROLAP (OLAP Relacional) e MOLAP (OLAP Multidimensional). HOLAP permite armazenar parte dos dados em MOLAP e outra parte dos dados em ROLAP.

HTML (HyperText Markup Language)

significa Linguagem de Marcação de Hipertexto e é uma linguagem de marcação utilizada na construção de páginas na Web. Os documentos HTML podem ser interpretados por navegadores e a tecnologia é fruto da junção entre os padrões HyTime e SGML.

Index ou Índice

É uma referência associada a uma chave, que é utilizada para fins de otimização, permitindo uma localização mais rápida de um registro quando efetuada uma consulta.

Insights

São ideias, visões geradas a partir da visualização de um gráfico, dashboard ou indicador de gestão.

KPI (Key Performance Indicator) ou Indicador Chave de Performance  

É uma ferramenta gráfica utilizada para medir o desempenho dos processos de uma empresa e, com essas informações, colaborar com os usuários envolvidos com o objetivo de alcançar os objetivos estabelecidos (metas).

Linha

Uma linha representa um registro exclusivo de uma tabela.

MDX  

Conceitos básicos de consulta MDX (Analysis Services) O MDX (Multidimensional Expressions) permite que você consulte objetos multidimensionais, como cubos, e retorna conjuntos de células multidimensionais que contêm dados do cubo.

Este tópico e respectivos subtópicos fornecem uma visão geral das consultas MDX.

Metadados    

É um conjunto de documentação e informação dos processos, regras e objetos de um banco de dados. Os metadados facilitam o entendimento dos relacionamentos e a utilidade das informações dos dados.

Métrica

Métricas são medidas que servem de base para a constituição de um indicador (KPI).

Mobile BI        

É a forma de visualização de relatórios, indicadores e Dashboards em dispositivos móveis.

MOLAP

São ferramentas que disparam suas requisições diretamente ao servidor de Banco de Dados multidimensional.

MongoDB       

É uma aplicação de código aberto, de alta performance, sem esquemas, orientado a documentos. Foi escrito na linguagem de programação C++. Além de orientado a documentos, é formado por um conjunto de documentos JSON.

Multidimensional Data ou Dados Multidimensionais  

Dados passíveis de serem avaliados segundo vários critérios, como volume de vendas por região, por faixa etária, por tipo de produto, etc. É a técnica que auxilia as leituras do Data Warehouse nas mais diferentes situações.

Esta visão de múltiplas dimensões permite o uso mais intuitivo para o processo analítico de outras ferramentas.

MySql  

É um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza a linguagem SQL (Linguagem de Consulta Estruturada, do inglês Structured Query Language) como interface.

NoSQL

É um termo usado para descrever bancos de dados não relacionais de alto desempenho. Os bancos de dados NoSQL usam diversos modelos de dados, incluindo documentos, gráficos, chave-valor e colunares.

NPS (Net Promoter Score)      

Métrica que tem como objetivo mensurar o grau de satisfação e, principalmente, de fidelidade dos clientes em relação à sua empresa.

ODBC

É um padrão para acesso a sistemas gerenciadores de bancos de dados (SGBD) que define um conjunto de interfaces que permitem o uso de linguagens de programação como Visual Basic, Delphi, Visual C++, Java, entre outras capazes de utilizar estas interfaces, para ter acesso a uma vasta gama de bases de dados distintas sem a necessidade de codificar métodos de acesso especializados.

ODS (Operational Data Store) ou Armazenamento de Dados Operacionais    

É uma camada do Data Warehouse onde são colocados os dados que a empresa trabalha no seu dia a dia, para que sejam consultados por outros sistemas, ou por áreas de inteligência.

OLAP (Online Analytical Processing) ou Processamento Analítico Online

O OLAP é uma tecnologia usada para organizar grande bancos de dados comerciais e oferecer suporte à inteligência empresarial.

Os bancos de dados OLAP são divididos em um ou mais cubos, e cada cubo é organizado e projetado por um administrador de cubo para se ajustar à forma que você recupera e analisa os dados de forma que seja mais fácil criar e usar os relatórios de tabela dinâmica e os relatórios de gráfico dinâmico que de que você precisa.

OLTP (Online Transaction Processing) ou Processamento de Transações Online          

São sistemas que se encarregam de registrar todas as transações contidas em uma determinada organização.

Oracle

É um SGBD (sistema gerenciador de banco de dados) que surgiu no fim dos anos 70 através do Larry Ellison (co-fundador da Oracle).

Parameters    

São utilizados para relacionar relatórios principais a relatórios detalhados, a sub-relatórios e a relatórios vinculados. Ao criar um conjunto de relatórios, geralmente você pode criar cada relatório para responder a determinadas questões. Cada parâmetro pode fornecer uma exibição diferente ou um nível diferente de detalhes das informações relacionadas.

Pie Charts       

São gráficos divididos em setores, cada setor da pizza exibe o tamanho de uma parte da informação relacionada. Gráficos de pizza normalmente são utilizados para exibir os tamanhos relativos das partes de um todo.

Polar Charts   

Exibe uma série como um conjunto de pontos agrupados por categoria em um círculo de 360 graus. Os valores são representados pelo comprimento do ponto, conforme medido do centro do círculo. Quanto mais distante o ponto está do centro, maior é o seu valor. São exibidos rótulos de categoria no perímetro do gráfico.

PostgreSQL    

É um sistema de gerenciamento de banco de dados objeto-relacional ( SGBDOR ) [1] baseado no POSTGRES Versão 4.2 desenvolvido pelo Departamento de Ciência da Computação da Universidade da Califórnia em Berkeley.

Predictive Analytics ou Análise Preditiva        

É um conjunto de ferramentas e técnicas para extrair informações de conjuntos de dados, a fim de determinar padrões e resultados futuros.

É usada para analisar dados atuais e fatos históricos, a fim de compreender melhor os clientes, produtos e parceiros e para identificar riscos e oportunidades potenciais para uma empresa. Utiliza-se uma série de técnicas, incluindo a mineração de dados, modelagem estatística e Machine Learning para ajudar os analistas a realizarem previsões de negócios futuros.

Primary Key ou Chaves Primárias        

Referem-se aos conjuntos de um ou mais campos, cujos valores, considerando a combinação de valores em caso de mais de uma chave primária, nunca se repetem na mesma tabela e, desta forma, podem ser usadas como um índice de referência para criar relacionamentos com as demais tabelas do banco de dados (daí vem o nome banco de dados relacional).

Portanto, uma chave primária nunca pode ter valor nulo, nem repetição.

Pyramid Charts

Os gráficos de pirâmide são visualizações de dados para mostrar comparações de dados, usando a espessura de suas camadas para indicar valores relativos.

Queries Structured, Query Language ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

É a linguagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados relacional (base de dados relacional). Muitas das características originais do SQL foram inspiradas na álgebra relacional.

Ralph Kimball  

É uma das maiores autoridades dos conceitos de Data Warehouse e sistemas para análise de dados transacionais.

Desde 1982 vem desenvolvendo pesquisas e conceitos que hoje são utilizados em diversas ferramentas de software para Data Warehouse. Sua metodologia, conhecida como modelagem dimensional ou metodologia Kimball, é frequentemente usada para permitir o compartilhamento de dimensões conformadas.

Redes Neurais

São algoritmos computacionais que buscam recriar, mesmo que de forma menos complexa, a estrutura básica do cérebro humano, através de neurônios artificiais modelados por um software. Conectados entre si, esses neurônios são capazes de “aprender” com repetitivos processos de leitura de padrões de dados conhecidos. A partir daí eles se credenciam a dar respostas a novas situações.

Relational Databases ou Banco de Dados Relacional

É um banco de dados que modela os dados de uma forma que eles sejam percebidos pelo usuário como tabelas, ou mais formalmente relações. Todos os dados são guardados em tabelas. Estas têm uma estrutura que se repete a cada linha, como você pode observar em uma planilha. São os relacionamentos entre as tabelas que as tornam “relacionais”.

Report Building ou Construtores de Relatórios

São ferramentas gráficas que permitem a construção de relatórios com base nos dados existentes em uma fonte de dados (ERP, CRM, TXT, XLS). Os relatórios construídos nestas ferramentas são publicados aos usuários para que eles possam realizar a visualização dos dados.

Reports           

São ferramentas gráficas destinadas aos tomadores de decisão que apresentam os dados em componentes gráficos, de forma clara, organizada e objetiva.

ROLAP

São ferramentas que disparam suas requisições diretamente ao servidor de Banco de Dados relacional.

SAD (Sistemas de Apoio à Decisão)    

Sistema mais complexo que permite acesso à base de dados corporativa, auxiliando o executivo em todas as fases de tomada de decisão, como de desenvolvimento, comparação, classificação de riscos e etc.

SAP    

SAP é uma empresa de origem alemã, criadora de softwares de gestão de empresas. Ao longo de quatro décadas, a SAP evoluiu de uma empresa pequena e regional na cidade de Walldorf a uma organização de alcance mundial.

Scatter Charts ou Gráficos de Dispersão

São visualizações de dados usadas para mostrar o relacionamento geral em uma grande quantidade de dados. Os dados são exibidos como pontos, cada um com o valor de uma variável que determina a posição no eixo horizontal e o valor da outra variável que determina a posição no eixo vertical.

Scorecard       

É uma ferramenta de planejamento estratégico na qual a entidade tem claramente definidas as suas metas e estratégias, visando medir o desempenho empresarial através de indicadores quantificáveis e verificáveis.

Self-Service BI

O Self-service BI é o conceito que permite os usuários de negócio (que não possuem conhecimento técnico) criar e implantar suas próprias análises através de relatórios e Dashboards, sem a dependência da equipe de TI.

SGBD

É o conjunto de programas de computador (softwares) responsáveis pelo gerenciamento de um banco de dados.

Seu principal objetivo é retirar da aplicação cliente a responsabilidade de gerenciar o acesso, a persistência, a manipulação e a organização dos dados.

O SGBD disponibiliza uma interface para que seus clientes possam incluir, alterar ou consultar dados previamente armazenados.

SIE ou EIS (Sistema de Informação Executiva)  

São sistemas capazes de fornecer ao executivo de forma selecionada e resumida, os dados necessários para a execução de entendimento da “situação – problema”. De consulta instantânea, relatórios, gráficos e etc, acessando diretamente a base de dados corporativa da empresa.

Sistemas de Informação          

É a expressão utilizada para descrever um Sistema seja ele automatizado (que pode ser denominado como Sistema Informacional Computadorizado), seja manual, que abrange pessoas, máquinas e/ou métodos organizados para coletar, processar, transmitir e disseminar dados que representam informação para o usuário e/ou cliente.

Snowflake    

A característica principal deste modelo é que as tabelas dimensionais se relacionam com a tabela de fatos, porém algumas dimensões relacionam-se apenas entre elas.

Social BI          

É a análise de fontes de dados sociais como Twitter, Facebook e LinkedIn e é utilizado com relatórios tradicionais e métodos de BI para ajudar as organizações a tomar melhores decisões baseadas em dados.

Sparkline Charts          

É um pequeno gráfico no fundo de uma célula ou campo.

SQL (Structured Query Language)       

É a linguagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados relacional (base de dados relacional). Muitas das características originais do SQL foram inspiradas na álgebra relacional.

SQL Server     

É um sistema gerenciador de Banco de dados relacional (SGBD) desenvolvido pela Microsoft.

Stacked Bar Charts     

São gráficos de barras que dividem suas barras em segmentos empilhados e de cores diferentes. O eixo Cor na legenda é definido como (Nomes das Colunas), o que significa que cada coluna selecionada é representada por segmentos em uma cor específica.

Star Schema  

Metodologia de modelagem de dados utilizada do desenho de um Data Warehouse. Os dados são modelados em tabelas dimensionais ligadas a uma tabela de fatos. As tabelas dimensionais contêm as características de um evento.

A tabela de fatos armazena os fatos ocorridos e as chaves para as características correspondentes, nas tabelas dimensionais.

Stored Procedure       

É um conjunto de comandos em SQL que podem ser executados de uma só vez, como em uma função. Ele armazena tarefas repetitivas e aceita parâmetros de entrada para que a tarefa seja efetuada de acordo com a necessidade individual.

Surrogate Key ou Chave Substituta    

É uma chave de substituição que armazena um identificador único para cada entidade do mundo modelado ou um objeto no banco de dados.

A relação entre as tabelas Fato e Dimensão de um Data Warehouse são feitas através da Surrogate Key.

Tabela Fato    

É a tabela que armazena os valores detalhados de medidas, valores, ou fatos, em um Data Warehouse.

Tables ou Tabela

Tabelas são objetos de banco de dados que contêm todos os dados em um banco de dados. Nas tabelas, os dados são organizados de maneira lógica em um formato de linha-e-coluna semelhante ao de uma planilha. Cada linha representa um registro exclusivo e cada coluna representa um campo no registro.

Tomada de decisão    

Processo de análise de informações para a escolha de um plano de ação.

Trigger

É um tipo de procedimento armazenado, que é executado sempre que há uma tentativa de modificar os dados de uma tabela que é protegida por ele. É muito utilizada para ajudar a manter a consistência dos dados ou para propagar alterações em um determinado dado de uma tabela para outras.

View ou Visões

Funcionam como uma tabela virtual, composta pelo resultado de uma consulta com base em uma ou mais tabelas ou mesmo outras VIEWS. Ao contrário das tabelas normais, uma visão não faz parte fisicamente do banco, existindo apenas dinamicamente a partir das demais.

 

Agora que você já tem uma boa noção dos termos técnicos e de negócios mais utilizados no Business Intelligence atualmente, pode também baixar o material para consultar sempre que precisar. Basta clicar na imagem abaixo para ter acesso a um glossário completo.

Deixe o seu comentário

Receba nossa newsletter